Estes Pais Deixaram O Filho Com A Babysitter. Quando O Viram No Dia Seguinte, O Coração Deles Quase Parou…

Um casal de Sherwood, Oregon – EUA, planearam uma noite só para os dois. Joshua Marbury e Alicia Quinney deixaram o seu amado filho de 1 ano Jacob, ao cuidado da Babysitter, que curiosamente era amiga do casal.

Quando chegaram a casa, deram com a Babysitter confortavelmente a dormir no sofá enquanto o pequeno Jacob chorava. Apenas no dia seguinte, estes pais tiveram a verdadeira noção do sofrimento que Jacob tinha passado naquela noite.

Joshua, como seria expectável ficou bastante revoltado com a situação, mas o pior ainda estava para vir quando este pai se apercebeu que as autoridades competentes não iam tomar nenhuma medida. Foi então que partilhou esta triste história (desça para ler a história) no Facebook:14474cae3a76ba58a4e20594ae32ff3d-800x731“Normalmente sou bastante reservado em relação aos meus assuntos familiares porque não preciso deste tipo de atenção. Mas este caso é diferente. Há dois meses atrás, o meu filho de 1 ano levou um estalo no lado direito da cara da nossa babysitter (não vou revelar a sua identidade), ao ponto de vários médicos e o detective dizerem que poderia ter morrido. Depois de vários dias, se não semanas, estando ocupado com o meu trabalho (trabalho à comissão e é a minha única fonte de rendimento), tivemos uma confissão da agressora, dizendo o que tinha feito. Mesmo assim, esta pessoa ainda não foi presa pois tinham que construir um caso e um júri que o condenasse antes dela ir presa. Um detalhe: se eu não estiver enganado (se der um soco a uma pessoa e alguém chamar a polícia, seria algemado imediatamente). Após dois meses de espera, fomos informados que as queixas foram retiradas porque o nosso filho de um ano não pode dizer verbalmente que foi agredido, e que o meu filho não demonstrou que estivesse com dores ou que esta pessoa agrediu “intencionalmente”. Estou tão furioso que só vou tomar outras medidas porque espero que alguma coisa seja feita e que isto se torne viral. Fiz minha parte com Deus e com os vossos “conselhos” para não fazer justiça com minhas próprias mãos. Façam a vossa parte, se têm uma confissão verbal e uma evidência mostrando a marca da mão!!!! Um morto não pode dizer quem o matou. Mas, o mesmo não vale para um bebé, se ele não falar???? Bom, um morto também não pode. Isto é uma vergonha. Esperaram 2 meses, se não mais, para dizerem isso??? Algo tem que ser feito. Ninguém pode bater numa criança e sair impune porque a criança não pode dizer verbalmente o que aconteceu. Agradecia a sua ajuda, se puder partilhar isto!”

Nenhuma criança deveria passar pelo o que o meu bebé passou. Partilhe para que toda a gente saiba e se consiga justiça para Jacob!

Leave a Reply