Muitos Doentes Estão A Recusar Este Tratamento Por Ser Nojento! Em Breve Será Cada Vez Mais Importante!

A ideia de colocar larvas (vermes) numa ferida aberta como forma de cura pode parecer uma imagem nojenta e horripilante, mas a verdade é que neste último século, várias infecções crónicas estão a ser tratadas com sucesso através deste método invulgar e sinistro.

No entanto, esta descoberta, e subsequentemente, disseminação do uso de antibióticos rapidamente substituíram esta prática como escolha de tratamento por razões óbvias.1dbb14aff27ee6ae32a56cd5374426e5Considerando o número crescente de pacientes que são resistentes aos antibióticos, podemos perceber a ideia da terapia com larvas.

O que é uma terapia com larvas?

Larvas – frequentemente originárias da mosca varejeira – são colocadas na ferida aberta para comerem os tecidos mortos. As secreções das larvas matam os germes limpando a ferida, incluindo as bactérias resistentes aos antibióticos. Além disso, o crescimento de novas bactérias é evitado e as células saudáveis da pele  não são danificadas.

Como é feito o tratamento:

Há dois tipos de tratamento: no primeiro, as larvas simplesmente são colocadas na ferida. Cerca de 10 larvas são colocadas por centímetro quadrado da ferida. Hidrogel é colocado nas beiras da ferida aberta para evitar que as larvas saiam dali.

Uma rede ventilada é colocada sobre as larvas, que depois é cobertas com gaze e uma faixa.f731ef4c2edb687eeda2854b940ab789-800x379A outra tratamento é o chamado método “bio bag”. Neste, uma membrana porosa é colocada na ferida e coberta com gaze. Esta é a opção menos nojenta para os pacientes.

Em ambos os casos, os curativos devem ser trocados a cada três dias para que a larva possa ser retirada. Este processo é repetido até ser visível melhoras na ferida.edcc01d52f874ba08b69f7a342ebef12-800x449Esta terapia é uma boa alternativa para pacientes em que os antibióticos não estão a ter o efeito desejado. Provavelmente será um tratamento bastante comum no futuro.

Leave a Reply